Qual é o cômodo favorito dos brasileiros na pandemia, segundo Datafolha

O Datafolha decidiu elaborar um censo para tentar entender as mudanças que a pandemia provocou nos gostos do brasileiro dentro de casa, e uma das principais descobertas é que o quarto se tornou o cômodo preferido de 42% da população, isso porque o ambiente virou um refúgio diante dos problemas pessoais e de trabalho que se misturaram no isolamento social — 64% dos entrevistados aumentaram a frequência das orações nesse período. Em uma escala de 0 a 10, o sonho da casa própria é a maior prioridade dos brasileiros (9,7), à frente da estabilidade financeira (9,6),  família (9.4), carro (8.5), filhos (7.9) e casar (6.9).

A pesquisa, que foi realizada com 3.186 brasileiros, ainda descobriu que 26% das pessoas passaram a trabalhar em home office com mais frequência na pandemia, mas que apenas 4% possuem espaço adequado para o trabalho remoto. Cerca de 60% dos brasileiros moram com pets e 15% moram sozinhos — destes, 37% têm mais de 60 anos e 16% possuem alguma deficiência.

O atual cenário macroeconômico deve dificultar o sonho da casa própria e alavancar os aluguéis. Sete em cada dez brasileiros possuem um imóvel em seus nomes, e 27% vivem de aluguel.

“É um cenário bem diferente do ano passado. Nosso objetivo é abrir as portas para o brasileiro realizar esse sonho, mas as mudanças de ciclo são naturais. Se em 2021 os movimentos de compra e venda estavam aquecidos, a tendência para 2022 é a migração para o aluguel, mas esses ciclos se alternam com frequência” diz especialista. Ainda assim, esse desejo é tão grande que aparece à frente dos filhos, da família e até da estabilidade financeira.

FONTE: VEJARIO

Recommend